domingo, junho 22, 2008

Coisas que Gostaria de Saber Antes do Vestibular


Ontem eu estava pensando na época em que eu estava me preparando para fazer vestibular (já faz um tempão!!!) e, como todo mundo, tinha apenas uma vaga idéia do que gostaria de ser “quando crescer”. É bem complicado escolher que faculdade fazer nessa idade. É pior ainda porque há sempre uma pressão absurda para passar de primeira, afinal cursinho custa dinheiro, e a revolucionária idéia de dar um tempo depois do 2º grau para pensar na vida e decidir direito é impensável.

O mais bizarro são os padrões que se repetem. Apesar do mercado de trabalho mudar o tempo todo, as escolhas de carreira mais comuns, sem ordem específica, são:

  • Medicina / Odontologia
  • Direito
  • Engenharia
  • Comunicação
  • Ciência da computação / Informática

Isso demonstra duas coisas:

1. A molecada continua sem a menor criatividade;

2. A pressão dos pais ainda se faz presente.

Sobre 2 eu não preciso dizer nada, mas vou falar um pouco sobre 1.


Por quê estou dizendo isso? Porque nem sempre a escolha é óbvia, e isso atrapalha bastante numa fase em que insegurança é uma constante.

Mas há outro fator bem mais interessante aqui. Eu escolhi uma das carreiras “pouco conhecidas”. Ninguém olha torto para você quando diz que vai fazer Comunicação - no máximo os velhotes mais tradicionalistas vão dizer que isso não é carreira de macho (são os mesmos imbecis que fazem piada com Arquitetos). A melhor resposta para isso é comprar mais maços de cigarro para eles (de preferência roliúdi mata-rato) e trocar o Isordil por tabletes de sal. >:-)

Agora, digamos que você escolhesse uma das carreiras abaixo:

  • Física
  • Geologia
  • Química
  • Oceanografia
  • Biblioteconomia

Muitas pessoas diriam que você está louco; meu caso em particular, afinal estou no ultimo ano da graduação em Física e já fui chamado de louco por diversas vezes. ; >p

O exemplo de hoje é o Físico. Essas pessoas não sabem e quem pensa que o Físico Moderno está restrito à sala de aula e aos laboratórios se engana. Atualmente o trabalho dos Físicos está presente nos equipamentos para consultórios, hospitais e até no mercado financeiro. Também não sabem que Geólogos recém-formados são disputados a tapa por empresas de petróleo, podendo já começar a carreira em multinacionais com grandes possibilidades de trabalhar fora do Brasil. Também não sabem que Oceanógrafos são responsáveis por relatórios de impacto ambiental para projetos feitos na área costeira - e o Brasil tem um litoral enorme. Químicos não se formam apenas para serem professores: todas as grandes empresas de alimentos - fora as de petróleo, já citadas - contratam químicos a rodo. E Biblioteconomia precisa urgentemente mudar de nome para “Arquitetura da Informação”, porque esse é o conteúdo do curso, com enorme mercado de trabalho.

O problema é que ninguém diz isso nos cursinhos pré-vestibulares. Ninguém menciona também que a maioria dos jornalistas ou morre de fome ou ganha apenas o mínimo para se sustentar, que os publicitários milionários são uma parcela infinitesimal do todo (acredite, eu conheço vários), que nem todo advogado vira juiz, que grande parte dos estudantes de medicina não termina a faculdade (é uma profissão que EXIGE vocação), que Informática é um curso de Matemática disfarçado e que Ciência da Computação não é um curso prático de onde você vai sair programando para o Google.

Isso significa que essas carreiras não valem à pena? Lógico que não. É tudo uma questão de pensar bem sobre o que você quer da vida - esquecendo a pressão de familiares, afinal é a SUA vida e não a deles. Também é bom entender que muitas vezes você pode trabalhar exatamente com o que aprendeu na faculdade, mas numa ocupação aparentemente não relacionada (é só ver o meu caso).

Fora isso, lembre-se que você não é obrigado a acertar de primeira. Tenho vários amigos bem-sucedidos que começaram duas ou três faculdades antes de fazer uma até o fim e outros que sequer terminaram o curso e estão em ótimas posições. Caso você não saiba, Bill Gates, Steve Jobs, Silvio Santos, Michael Dell e muitos outros nunca terminaram um curso universitário e estão entre os maiores empresários do mundo.

Portanto, se você quiser fazer Gastronomia ao invés de Engenharia, vá em frente. É muito mais fácil se dar bem fazendo algo que você realmente queira fazer.

O que eu queria que tivessem me dito quando eu era adolescente, era que existem basicamente três maneiras de ganhar a vida na sociedade atual:

  • Mercado: você busca dinheiro e posição social, e o trabalho é um meio pra isso.
  • Ciência: você busca descobrir coisas legais sobre a realidade, e o dinheiro fica em segundo plano.
  • Arte: você busca criar coisas legais e/ou estudar as coisas legais que as outras pessoas criam, e o dinheiro fica em segundo plano.
Pessoas que escolhem 2 e 3 vivem sem grandes mordomias, sem casa na praia e carro do ano, mas não ficam morrendo de fome também.


Um comentário:

Gene... disse...

Legal este texto! Engraçado que hj vivo uma fase de procura de emprego público. O edital para um agente da Abin, o conteúdo principal exigido era baseado em geografia.

Contabilidade é uma área que tem muitas possibilidades.

Biólogos e farmacêuticos tem um leque muito grande de trabalho, sendo que este último já está entrando na categoria dos mais procurados.

Realmente para um jovem de 18 anos, existe muita desinformação. Deveriam haver até mesmo, cursos pós ensino médio especializados em informar os melhores caminhos para o mercado de trabalho / satisfação própria.

Parabens pelo blog. Eu sou da área de sistemas de informação e estou fazendo faculdade de física.

Abraços